Arquivo mensal: junho 2011

Atividades Grupais

Sempre gostei de conviver em grupos.

Grupos são sempre ricos e desafiantes. Ricos pela sua diversidade e desafiantes porque exigem de nós capacidade de adaptação e tolerância. Virtudes fundamentais para que se viva bem.

Se cada pessoa é um mundo, os grupos de pessoas são assembléias de mundos.

Um grupo é sempre o encontro de diferentes saberes. Diversos tipos de inteligência e experiência se encontram ali: num grupo há sempre alguém que sabe como resolver a dificuldade do momento. Há sempre alguém que tem a força necessária para lidar com um objeto pesado, ou a sutileza exigida por um assunto delicado. Sempre há quem tenha a habilidade natural para inventar o truque ou elaborar o quebra-galho.

E é por causa disto que adoro trabalhar com grupos.

Grupos de Relaxamento, grupos de Sensibilização, de Meditação, de Estudos e de Integração com a Natureza.

Escrevo este post para  contar pra voces que, além do atendimento individual em psicoterapia, aconselhamento e relaxamento realizo também atividades com grupos: Grupos de Relaxamento Grupos de Sensiblização e Integração com a Natureza e Grupos de Meditação. Êstes trabalhos são realizados no

ESPAÇO ANIMARTE

Que é uma proposta GRUPAL (não só minha) de trabalho com grupos num estado de espírito leve e descontraído, lúdico e criativo.

Como psicóloga, trabalhando há tantos anos com relaxamento, numa abordagem psicossomática, entendo que descontração, lazer e convivência na natureza são atividades excelentes para a manutenção da saúde tanto do corpo como da alma.

Espero que gostem…

Ps: as pessoas que aparecem nesta imagem deram autorização expressa para a publicação neste blog. A todas elas, o meu agradecimento.

Anúncios

Para quem já fez Psicoterapia

Algumas vezes sou procurada por pessoas que logo ao chegar comentam:

Vim te conhecer porque um amigo que faz (ou fez) terapia com você me falou que o seu trabalho é diferente. Já fiz terapia há alguns anos atrás e não tenho vontade de fazer terapia novamente agora. Mas, ao mesmo tempo, sinto  necessidade de conversar com alguém.

             Estas pessoas, na verdade estão procurando aquilo que eu chamo de ACONSELHAMENTO ou talvez até mesmo uma Terapia de Apoio.  ACONSELHAMENTO é um nome tradicional para uma reflexão e troca mais focada em questões específicas. E é isto que estas pessoas estão procurando no momento.

             Quando as pessoas me dizem que não têm vontade de fazer terapia outra vez, entendo que elas, agora, não estão motivadas a contar novamente toda a sua história, voltar a falar de pai, de mãe, da infância, de experiências e vivências que estão tão distantes no tempo. Querem ir diretamente ao ponto que as angustia. Querem ajuda para pensar sobre alguma dificuldade que as incomoda no momento: uma decisão que precisam tomar em breve, uma grande mudança em suas vidas, ou algum relacionamento que foi ficando cada vez mais complicado.

              Neste tipo de atendimento, o foco do trabalho, quem dá é o cliente. Juntos, nos concentramos nas questões escolhidas por ele. E é para o exame destas questões  específicas que dirigimos os nossos esforços: para elas dirijo minha escuta, para elas também o cliente dirige o seu empenho.

              Apesar deste nome, ACONSELHAMENTO, minha função não é  “dar conselhos”. Na maioria das vezes, não é disto que as pessoas precisam. Em geral, elas  precisam de ajuda para “desfazer os nós”, soltar os fios.Perceber com mais clareza aquilo que elas mesmas desejam, ou  até mesmo aquilo que elas já sabem que querem mas… há tanto para ponderar…

              E  a psicóloga, então,  atua como uma facilitadora que ajuda o cliente a ouvir com mais clareza e entender melhor o que diz o seu próprio EU PROFUNDO – aquela dimensão interna que existe em todos nós – e que é a nossa expressão  mais ampla e verdadeira.

              Numa próxima ocasião falaremos um pouco a respeito de TERAPIA DE APOIO e suas indicações.