Vamos Meditar

Talvez seja melhor dizer: vamos relaxar!

Isto porque,  todos os que praticam sabem:  o relaxamento é condição essencial à prática da meditação.

Muitas pessoas têm vontade de meditar por que já ouviram falar dos benefícios obtidos com a sua prática. Benefícios à saúde física, equilíbrio emocional e clareza mental. Todos estes benefícios, que  já foram comprovados por pesquisas científicas formais, foram também confirmados pela  experiência  de  todos os  meditadores através dos tempos.

A prática da meditação é algo muito antigo na história humana.

Algum tipo de prática meditativa costumava  ser (e continua sendo) um aspecto muito importante das disciplinas que  integram o caminho de desenvolvimento  espiritual das mais diversas crenças.

Mas, não é absolutamente necessário que ela seja praticada dentro de um contexto religioso. Podemos entender e praticar  a meditação como uma disciplina da mente. Como uma forma de educar a mente, da mesma forma como educamos o nosso corpo,  com exercícios físicos  e hábitos saudáveis.

Existem muitos tipos de meditação.  Às vezes lemos que esta ou aquela é a “verdadeira”  meditação. Eu, pessoalmente acredito,  que a melhor técnica de meditação é aquela que é boa para você.  A que faz sentido para você  e te faz viver melhor.

E que também  faz de você uma pessoa melhor: mais centrada, mais serena e,   portanto ,mais apta a enfrentar todos os desafios da vida.

Mas porque é tão difícil meditar?  Porque tantos desejam fazê-lo e tão poucos conseguem?

Para conseguir meditar é preciso estar relaxado!

É preciso liberar as tensões corporais, respirar profunda e calmamente, aquietar a mente e tranqüilizar o coração.

Mas  é muito difícil, nesta vida agitada que todos vivemos  hoje, parar por alguns momentos  e conseguir ràpidamente entrar num estado de relaxamento.

Isto é o que motiva a nossa proposta de trabalho.

Todas as Sextas feiras

Das 10 às 12 hs

Tendo a natureza como parceira e terapeuta, realizaremos exercícios,  vivências e dinâmicas  que favorecem a descontração das tensões do corpo e da alma. Suavizando as emoções  e acalmando a respiração, deixamos para trás nossa vida cotidiana e suas preocupações, criando  um espaço de paz.  Fora e dentro de nós.

Este espaço (interno/externo) protegido e silencioso é tudo o que precisamos para  aquietar a mente e  sentar na calma  criando uma abertura para que o estado meditativo aconteça.

Este é um programa permanente!

Todas as sextas-feiras das 10 às 12 hs teremos um encontro de Meditação e Relaxamento.

Os interessados devem se inscrever até a 5ª que antecede o encontro.

Pelo telefone ou email

Fone: 3864-52222

malubenevides@gmail.com

Investimento:  R$50,00

Saber viver

   Dia destes recebi, no corpo de um email, um poema de Cora Coralina.

Poeta da vida feminina.

E da profundidade que a alma pode alcançar, vivendo com atenção e verdade as coisas cotidianas.

Transcrevo para vocês este lindo poema.

Saber Viver
(Cora Coralina)

Não sei… Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura…
Enquanto durar.

Que bom que existem os poetas!

Pessoas capazes de expressar com beleza os nossos mais profundos sentimentos.

Convite para um novo encontro

Em o6/08/11 o Espaço Animarte recebeu pela primeira vez o Núcleo de Yoga Ganesha.

                          Este primeiro trabalho foi muito bem recebido pelos participantes, o que nos motivou a planejar um novo encontro no mesmo espírito do anterior, mas com atividades diferentes, criadas especialmente para esta ocasião.
Tendo a natureza como facilitadora, vamos relaxar e respirar, liberando tensões e renovando as nossas energias, entre pessoas cooperativas e que têm afinidades.
Tudo isto entremeado por comidinhas, chazinhos e um delicioso almoço.

Esteja conosco neste novo encontro de lazer e bem estar!

Terapia de Apoio


Há coisas na vida que não podemos mudar…

Coisas que acontecem… e  modificam o curso de nossas vidas. Às vezes,  para sempre.

Estamos falando de perdas. De grandes perdas.

Perda de um ente querido, perda de um amor, perda de um status de vida, perda da mobilidade, perda de um emprego. Perda de rumo.

As grandes perdas muitas vezes nos deixam paralisados e imersos na dor.

É como se estivéssemos meio alijados do mundo. Num universo à parte, de onde observamos as pessoas viverem as suas vidas:  pessoas que riem, vão a encontros, passeiam, trabalham, como se nada houvesse…

Mas para aquele que viveu ou vive uma grande perda, a sensação que fica é a de não mais pertencer a este mundo onde vivem as outras pessoas. No seu mundo à parte tudo é denso.

Tudo é tristeza, dor e  perplexidade. Às vezes revolta. Às vezes resignação.

Os amigos dizem: seja forte! A vida continua.

Mas, como continuar? Como seguir adiante?

Como falar deste mundo denso para pessoas que vivem e habitam um mundo leve e luminoso, onde o sol brilha nas folhas das árvores. Como falar com pessoas que habitam um mundo onde    planos são feitos  e há esperança?

É para estas pessoas que existe a terapia de apoio.

A terapia de apoio é um espaço. Um tempo e  lugar onde este mundo denso, no qual a pessoa habita, pode ser compreendido, aceito e acolhido.

Onde a dor e a perplexidade podem ser partilhadas com  outro ser humano.

Com um ser humano que não tem receio (nem constrangimento) de entrar neste mundo denso e examiná-lo junto com você. Que tem paciência de ouvir você contar muitas vezes a mesma estória. Recontar mais uma vez a mesma situação. Até que você possa entendê-la, e esgotar todo o conteúdo e intensidade emocional que ela carrega.

    

   E aí, talvez, você possa começar a vislumbrar algo mais…

  Um  outro sentido…

Um outro significado naquela perda…

Um  novo significado para a sua vida.

   E um novo motivo para recomeçar

Um dia muito especial

Tudo conspirou a favor!

O sábado 6 de agosto foi realmente “Um dia muito especial”.

Um dia claro, quente e bonito tornou possível a realização das dinâmicas no jardim e no bosque e assim pudemos desfrutar do prazer de trabalhar ao ar livre.

As pessoas que aqui chegaram para passar o dia conosco, logo se harmonizaram em um grupo amistoso, cooperativo e interessado.

As imagens que fizemos,  ficarão como recordação deste agradável encontro.

Na parte da manhã, Marua Pacce orientou a prática de yoga.

Após um gostoso almoço, Malu dirigiu uma vivência de Integração com a Natureza sob os caquizeiros.

E para finalizar os trabalhos, fomos todos para a mandala de terra ao lado do bosque….

Celebrando a integração com o grupo e com a natureza.

Convite

É com grande prazer que convido todos os colegas, clientes e amigos que visitam este blog para que conheçam este novo trabalho que o Espaço Animarte está realizando em parceria com o Nucleo de Yoga Ganesha.

Espero que gostem e que possam vir passar este dia conosco.

Atividades Grupais

Sempre gostei de conviver em grupos.

Grupos são sempre ricos e desafiantes. Ricos pela sua diversidade e desafiantes porque exigem de nós capacidade de adaptação e tolerância. Virtudes fundamentais para que se viva bem.

Se cada pessoa é um mundo, os grupos de pessoas são assembléias de mundos.

Um grupo é sempre o encontro de diferentes saberes. Diversos tipos de inteligência e experiência se encontram ali: num grupo há sempre alguém que sabe como resolver a dificuldade do momento. Há sempre alguém que tem a força necessária para lidar com um objeto pesado, ou a sutileza exigida por um assunto delicado. Sempre há quem tenha a habilidade natural para inventar o truque ou elaborar o quebra-galho.

E é por causa disto que adoro trabalhar com grupos.

Grupos de Relaxamento, grupos de Sensibilização, de Meditação, de Estudos e de Integração com a Natureza.

Escrevo este post para  contar pra voces que, além do atendimento individual em psicoterapia, aconselhamento e relaxamento realizo também atividades com grupos: Grupos de Relaxamento Grupos de Sensiblização e Integração com a Natureza e Grupos de Meditação. Êstes trabalhos são realizados no

ESPAÇO ANIMARTE

Que é uma proposta GRUPAL (não só minha) de trabalho com grupos num estado de espírito leve e descontraído, lúdico e criativo.

Como psicóloga, trabalhando há tantos anos com relaxamento, numa abordagem psicossomática, entendo que descontração, lazer e convivência na natureza são atividades excelentes para a manutenção da saúde tanto do corpo como da alma.

Espero que gostem…

Ps: as pessoas que aparecem nesta imagem deram autorização expressa para a publicação neste blog. A todas elas, o meu agradecimento.

Para quem já fez Psicoterapia

Algumas vezes sou procurada por pessoas que logo ao chegar comentam:

Vim te conhecer porque um amigo que faz (ou fez) terapia com você me falou que o seu trabalho é diferente. Já fiz terapia há alguns anos atrás e não tenho vontade de fazer terapia novamente agora. Mas, ao mesmo tempo, sinto  necessidade de conversar com alguém.

             Estas pessoas, na verdade estão procurando aquilo que eu chamo de ACONSELHAMENTO ou talvez até mesmo uma Terapia de Apoio.  ACONSELHAMENTO é um nome tradicional para uma reflexão e troca mais focada em questões específicas. E é isto que estas pessoas estão procurando no momento.

             Quando as pessoas me dizem que não têm vontade de fazer terapia outra vez, entendo que elas, agora, não estão motivadas a contar novamente toda a sua história, voltar a falar de pai, de mãe, da infância, de experiências e vivências que estão tão distantes no tempo. Querem ir diretamente ao ponto que as angustia. Querem ajuda para pensar sobre alguma dificuldade que as incomoda no momento: uma decisão que precisam tomar em breve, uma grande mudança em suas vidas, ou algum relacionamento que foi ficando cada vez mais complicado.

              Neste tipo de atendimento, o foco do trabalho, quem dá é o cliente. Juntos, nos concentramos nas questões escolhidas por ele. E é para o exame destas questões  específicas que dirigimos os nossos esforços: para elas dirijo minha escuta, para elas também o cliente dirige o seu empenho.

              Apesar deste nome, ACONSELHAMENTO, minha função não é  “dar conselhos”. Na maioria das vezes, não é disto que as pessoas precisam. Em geral, elas  precisam de ajuda para “desfazer os nós”, soltar os fios.Perceber com mais clareza aquilo que elas mesmas desejam, ou  até mesmo aquilo que elas já sabem que querem mas… há tanto para ponderar…

              E  a psicóloga, então,  atua como uma facilitadora que ajuda o cliente a ouvir com mais clareza e entender melhor o que diz o seu próprio EU PROFUNDO – aquela dimensão interna que existe em todos nós – e que é a nossa expressão  mais ampla e verdadeira.

              Numa próxima ocasião falaremos um pouco a respeito de TERAPIA DE APOIO e suas indicações.

Por que fazer psicoterapia?

Este blog tem por finalidade a apresentação do meu trabalho para pessoas que não me conhecem. Quando pensava a respeito do tema deste primeiro artigo, pensei em dirigi-lo àqueles que nunca passaram pela experiência de uma psicoterapia .Então, me ocorreu uma pergunta: POR QUE FAZER PSICOTERAPIA? Por que as pessoas buscam este tipo de ajuda profissional?

As pessoas buscam este tipo de ajuda profissional, não porque estejam loucas. Em geral os loucos não conseguem nem mesmo buscar a ajuda que necessitam. As pessoas buscam ajuda porque estão sofrendo. E não querem sofrer mais. Não querem mais sofrer tanto assim. E, de fato, não precisam.

De qual sofrimento estamos falando? Do sofrimento anímico, do sofrimento psíquico.Se você tem uma doença física, uma psicóloga não pode curar o seu corpo, mas pode ajudá-lo a lidar com o sofrimento anímico que fatalmente acompanha o sofrimento físico.Mas, não é apenas o corpo que faz com que as pessoas sofram. O sofrimento de origem psico-emocional pode ser muitas vezes até mais doloroso do que o físico, porque é constante, e se não for tratado, na maioria das vezes, tende a piorar.

Uma crise conjugal, vocacional ou existencial não se resolve por si mesma. Não “passa” com o tempo. E ENQUANTO ISTO A VIDA PERMANECE PARALISADA…Para que esta crise encontre uma resolução e a vida possa seguir adiante, é preciso debruçar-se sobre a crise, examinar seus diversos aspectos. Refletir. Este exame e reflexão costumam levar a inúmeras percepções, constatações e insights (compreensão reveladora repentina). Nos insights estão contidos os novos caminhos, a correção de rota e a sugestão de novas formas de pensamento e ação.

A psicoterapia (ou simplesmente terapia) oferece o tempo e o espaço preservado, protegido, que é necessário para que este exame e reflexão aconteçam. E oferece também uma presença humana (a psicóloga) que acolhe o sofrimento em vez de julgá-lo.

Qual é a diferença entre conversar com amigos ou parentes e conversar com uma psicóloga?

Os amigos e parentes queridos certamente o ouvirão com atenção e paciência, uma ou duas vezes. Mas não trinta ou trezentas vezes e, provavelmente você precisará de mais do que duas conversas para entender melhor o que está acontecendo na sua vida. Costumo dizer aos meus clientes: se fosse fácil resolver esta questão, você já a teria resolvido sozinho há muito tempo…Outro aspecto importante, é que a terapeuta não tem um interesse pessoal em que você resolva a sua questão desta ou daquela maneira, o que pode acontecer com seus parentes e amigos, por mais bem intencionados que eles estejam. Além disso, é claro, uma terapeuta passa por todo um treinamento que a capacita a desenvolver uma “escuta perspicaz” capaz de pinçar do discurso do cliente aqueles aspectos mais relevantes, que exigem um exame e reflexão mais atentos, facilitando assim o esclarecimento dos pontos obscuros e da questão como um todo.

E isto acelera o processo da resolução dos conflitos, diminuindo desta forma o sofrimento.

Em outra oportunidade, voltaremos a falar, deste e de outros assuntos. Hoje nos deteremos por aqui.

Alegria e paz